top of page

4 Perguntas que farão a diferença na hora de estabelecer objetivos pessoais e profissionais

Atualizado: 20 de out. de 2021



1) Por que é tão difícil para as pessoas definirem metas e cumpri-las, tanto pessoais como profissionais?

Uma grande dificuldade para definição de metas e objetivos é saber onde se quer chegar. Para traçar uma meta é necessário compreender como essa meta contribui para o objetivo que se deseja alcançar no médio e longo prazo. Isso se aplica tanto na vida pessoal quanto na vida profissional.


Quando não há essa clareza, se torna difícil definir uma meta e mais difícil ainda se torna cumpri-la. As metas devem estar vinculadas a um objetivo maior e precisam fazer sentido para que a motivação para sua execução permaneça, mesmo nos momentos difíceis.

2) Como fazer para definir as metas?

É importante ter uma visão de médio ou longo prazo antes de estabelecer metas. Ou seja, daqui a 5 ou 10 anos como você se imagina? O que deseja estar realizando, fazendo, construindo ou executando? Por que isso é importante?


Após ter uma ideia inicial de um objetivo maior, é importante começar a listar os passos menores necessários para se chegar lá. Fazer uma lista das coisas que precisam acontecer vai ajudar a desenhar as metas.


Com a lista pronta, pode-se começar a estabelecer algumas metas para serem alcançadas. O modelo SMART de definição de metas, criado por Peter Drucker, é uma ótima ferramenta para definir metas e ajuda a verificar se estão bem definidas ou não. Esse modelo diz que a meta deve ser específica (Specifc), mensurável (Measurable), alcançável (Achievable), relevante (Relevant) e ter um prazo (Time).


Um exemplo para avaliar se a sua meta está específica é verificar se está claro onde se deseja chegar: se você deseja emagrecer, precisa especificar quantos quilos quer perder. Ou então, se você deseja ganhar mais dinheiro, precisa dizer quanto a mais deseja ganhar.


A meta também deve ser mensurável de forma que seja possível medir o progresso ao longo do tempo. É importante se perguntar: consigo medir meu progresso com a meta que eu defini? No exemplo do emagrecimento a balança faz esse papel muito bem. Se você deseja aprender algo novo, quantos tópicos do assunto vai estudar?


Outro aspecto é que a meta precisa ser alcançável, ou seja, realista. Muitas vezes as metas acabam não sendo alcançadas porque não são possíveis. Logo, é necessário compreender a realidade individual de cada um para que a meta estabelecida respeite essas condições pessoais.


A relevância é outro pilar para definir a meta. Nesse sentido, a meta precisa impactar positivamente a sua vida e das outras pessoas. Qual o propósito por trás da meta traçada? Por que ela é importante para você?


O último ponto é o prazo. Toda meta deve ter um prazo definido para que possa manter você focado em realiza-la no tempo desejado.


Depois das metas definidas deve-se entrar em ação e manter um acompanhamento dos resultados. Uma excelente forma de manter a motivação é comemorar os pequenos avanços fazendo algo que deixe você feliz.

3) O que fazer para não desistir do seu objetivo?


Hoje, vejo com certa frequência algumas causas que fazem as pessoas desistirem dos seus objetivos e a mais comum é que, na verdade, o objetivo não estava bem definido. Infelizmente, muitas vezes os objetivos são definidos levando em consideração coisas importantes para outras pessoas ou levam em conta modelos de sucesso que não são compatíveis com aquela pessoa em si. Isso faz que com a pessoa lute por algo que na verdade, dentro dela, não faz sentido. Por isso, a “batalha” tende a durar pouco ou ser muito sofrida e o objetivo tende a ser abandonado.


Outra razão comum para se desistir dos seus objetivos é quando há dificuldade em lidar com os processos internos de autossabotagem o que gera procrastinação, ansiedade, frustração, medo, tristeza e a sensação de falta de capacidade.


Para tentar se “imunizar” desses dois cenários mencionados, é importante avaliar com profundidade se o objetivo desejado é importante para si mesmo e não para outras pessoas e perceber se existem pensamentos e sentimentos negativos tomando conta de si mesmo durante o dia a dia. Se esse for o caso, questione esses pensamentos, não permita que eles cresçam sem fundamento e drenem a sua energia.


A ajuda profissional de um coach, psicólogo ou profissional da área faz toda diferença se esses aspectos estiverem difíceis de serem trabalhos sozinho.

4) Qual a melhor maneira de lidar quando não conseguimos alcançar o que planejamos? Quais dicas você dá para essas pessoas?


A melhor maneira é utilizar como aprendizado. Faça algumas reflexões como:

  • O que aconteceu que impediu você de chegar onde gostaria?

  • Quais são as lições aprendidas dessa experiência?

Seja sincero consigo mesmo e anote no papel os motivos pelos quais não foi possível chegar lá. A ideia não é se culpar por isso, mas se colocar em um estado de curiosidade para mapear o que pode ser feito diferente.


Após analisar o aprendizado é importante avaliar se o objetivo de fato faz sentido, se ele fizer, refaça as suas estratégias com base nos aprendizados e persevere em busca do que você deseja e sonha. As vezes são necessários alguns “nãos” antes do primeiro “sim” e nessa jornada, a cada aprendizado e crescimento você estará mais preparado para chegar lá.


É importante ressaltar que de toda situação que acontece é possível tirar um aprendizado e uma oportunidade. Sim, de toda situação. Das mais difíceis às mais simples todos os dias vemos histórias de pessoas que se superaram diante das adversidades e inclusive que percebem as dificuldades como verdadeiras alavancas para o sucesso.


É claro que quando estamos passando pela dificuldade, ou seja, quando estamos no “olho do furacão”, fica muito mais difícil acreditar que dali pode surgir algo de bom.


Mas eu faço um convite a você que está lendo esse artigo e encontra-se nessa situação: escreva no papel três coisas boas que poderiam acontecer dessa dificuldade atual. Devem ser três coisas boas, só largue a caneta depois que conseguir registrar três coisas. Ouse pensar diferente, ouse ir além e enxergar oportunidades onde, aparentemente, há apenas dificuldades.


Gostou do artigo? Clique aqui para conhecer mais de perto o meu trabalho e para agendar uma sessão gratuita de coaching de carreira comigo.


Conte comigo!


3.759 visualizações0 comentário
bottom of page